Em defesa da Cláusula de Paz


Não aos descontos na Manutenção!

    Aceitamos a Cláusula de Paz proposta pelo TRT, suspendemos a greve. A categoria em assembleia decidiu realizar manifestações. Para não afetar a operação, foram realizadas ações principalmente pelos(as) trabalhadores(as) da Manutenção.
    Realizamos nossos atos sem comprometer o funcionamento da empresa. Durante toda a pandemia não faltou trem na via, mesmo com muitos trabalhadores fora de suas atividades devido às comorbidades.
    A empresa, durante toda a Campanha, não se pronunciou. Não houve nenhum comunicado sobre nossos atos e, ao final, numa atitude intempestiva e antissindical procedeu descontos em retaliação aos(as) trabalhadores(as).
    A punição das atividades intermediárias que não afetam a operação comercial fere o princípio da cláusula de paz. Se não podemos realizar atividades intermediárias, sem afetar a operação, a única forma de luta dos trabalhadores será a greve.
    Em defesa do cumprimento da cláusula de paz. Não à atitude antissindical do Metrô. Reivindicamos a devolução de todos os valores descontados dos trabalhadadores da Manutenção.